Este guia irá mostrar-lhe como fazer hidromel em casa, com dicas e truques para garantir um produto final delicioso e de alta qualidade.

fazer hidromel

Image by freepik

O que é o Hidromel?

A bebida alcoólica conhecida por Hidromel é feita a partir dos açúcares fermentados de mel. O teor alcoólico pode chegar até 20%, dependendo da forma de levedura utilizada na produção. A bebida é bastante antiga, fazendo parte de culturas importantes de nossa história, como a Grécia antiga, Roma antiga, civilizações vikings, celtas, saxões e outras, justamente por ser uma bebida “fácil” de fazer e saborosa, por ser doce.

Passo a Passo para Fazer Hidromel (produção até 4 litros)

Equipamentos necessários:

  • Panela de 5 litros
  • Fermentador de 5 litros em vidro transparente de preferência ou balde em polipropileno de qualidade alimentar
  • Garrafas de vidro transparentes
  • Funil
  • Colher
  • Transvazador
  • Borrifador de 1 litro
  • Tesoura de cozinha
  • Termómetro (digital de preferência)
  • Proveta e densímetro (opcional)
  • Capsulador e caricas.

Ingredientes necessários:

  • 1 kg de mel à escolha
  • 3 litros de água (aconselhamos a utilização de água engarrafada, nunca da torneira)
  • gelo
  • levedura para hidromel (2gr)
  • nutrientes para levedura (2gr) (por exemplo: Fermaid K).

Nota importante:

Deve sempre fazer Hidromel na proporção de 1 para 3.

1 litro de mel para 3 litros de água, por exemplo.

Saiba que:

1 kg de mel = 0,7 litros (aproximadamente)

1 litro de mel = 1,4 kg (aproximadamente)

Se utilizar 1 kg de mel para 3 litros de água o teor alcoólico será cerca de 9%.

Se utilizar 1,4 kg de mel (igual a 1 litro) para 3 litros de água o teor alcoólico será cerca de 12%.

Passo 1

Todo o equipamento que vamos utilizar na produção deverá ser esterilizado/sanitizado.

  1. Em primeiro lugar, lavar todos os utensílios em água no lava-louças e deixar secar.
  2. Posteriormente, preparar a solução sanitizante num borrifador de 1 litro que vai facilitar a sua aplicação. Podem ser utilizados, por exemplo, álcool etílico a 70% ou Chemipro Oxi, disponíveis na nossa loja.
  3. Para esterilizar o equipamento, pulverizamos a mistura anteriormente preparada sobre as mãos, o fermentador, a tampa ou vedante, o borbulhador, a tesoura, o funil, a colher e o termómetro. Não enxaguar, deixar secar ao ar.

A mistura sanitizante deve ser conservada no borrifador bem fechado e à temperatura ambiente. Será necessária a sua utilização em passos seguintes ou sempre que achar importante desinfetar as mãos por exemplo.

Passo 2

  1. Aquecer água numa panela até que alcance 75ºC.
  2. Retirar a panela do lume e introduzir o frasco de mel fechado, durante 10 minutos na água quente.
  3. Seguidamente retirar o frasco de mel com a ajuda de um pano de cozinha para evitar queimaduras e lavar a panela.

Passo 3

  1. Abrir o frasco de mel e verter o conteúdo na panela devidamente sanitizada e juntar 1 litro de água.
  2. Aquecer a 65ºC durante 15 minutos tentando manter a temperatura constante.
  3. Mexer com a colher para dissolver o mel na água de modo a ter um mosto homogéneo.

Neste passo eliminamos qualquer microrganismo que possa interagir com a levadura, espalhando o mosto.

Passo 4

  1. Verter o mosto da panela para o fermentador com a ajuda de um funil. Juntar 2 litros de água mineral o mais fria possível. Colocar a tampa ou o vedante no fermentador.
  2. Encher o lava-louças com água e gelo e inserir o fermentador até um nível máximo que não permita a entrada de água pela parte superior do mesmo.
  3. Ir medindo a temperatura do mosto com a ajuda do termómetro digital devidamente sanitizado até que reduza até aos 20-25ºC. Retirar o fermentador do lava-louças.

Passo 5 (opcional)

Medir a densidade do mosto com um Densímetro antes de fechar o fermentador (opcional – apenas para quem pretende saber com alguma exatidão o teor alcoólico do seu Hidromel):

Após misturar os ingredientes (exceto a levedura), use um densímetro para medir a densidade exata do mosto e ter uma ideia do provável teor alcoólico do hidromel.

Pode inserir o densímetro devidamente sanitizado diretamente dentro do fermentador ou retirar uma amostra para dentro de um densímetro de acordo com o que se achar melhor, tendo em consideração que existe risco de poder contaminar o mosto se for feita a medição dentro do fermentador, por outro lado, se for retirada uma amostra para dentro de um densímetro (cerca de 200ml), no final da leitura não deverá este mosto voltar novamente para o fermentador, sob pena de haver risco de contaminação.

Esta medição deve ser realizada antes de adicionar a levedura pois vai ter mais dificuldade para fazer alterações no mosto depois de começar a fermentar.

O densímetro deve indicar uma leitura entre 1.060 e 1.120.

Passo 6

  1. Juntar cerca de 1 grama de nutrientes para levedura, agitando o fermentador para dissolver no mosto. Adicionar mais 1 grama no 3º dia ou 1/3 do período de fermentação. Abrir a saqueta das leveduras (2gr) com a ajuda da tesoura e espalhar o conteúdo sobre o mosto no fermentador.
  2. Fechar o fermentador com a tampa ou com o vedante de modo a ficar hermeticamente fechado.
  3. Encher o borbulhador até ao nível marcado, com a solução desinfetante inicialmente preparada e fechar com a respetiva tampa.
  4. Inserir a base do borbulhador no orifício da tampa ou vedante do fermentador.

O fermentador deve permanecer 14 dias num lugar fresco (cerca de 20ºC) e protegido da luz.

Recomendação: Nas primeiras 48 horas, 2 vezes por dia, poderá agitar o fermentador de modo a facilitar o início da fermentação. Passado esse período, deixar descansar.

Passo 7

Neste passo, com muitos cuidados com a desinfeção das mãos e dos equipamentos, vamos proceder à transferência do hidromel do fermentador para a panela (ou balde de qualidade alimentar) de modo a eliminar os resíduos gerados durante a fermentação no fundo do fermentador.

Para realizar a transferência deve lavar e esterilizar a penela e o transvazador (fazer circular pelo seu interior todo o líquido restante no borrifador).

Utilização do transvazador:

  1. Colocar o fermentador numa altura superior à da panela (por exemplo, em cima de uma mesa e no chão, respetivamente).
  2. Colocar o tubo rígido dentro do fermentador e a mangueira flexível dentro da panela.
  3. Verificar se o clip preto de aperto da mangueira se encontra fechado.
  4. Bombear 2 ou 3 vezes o tubo interior inserido no tubo rígido dentro do fermentador até que comece a circular o hidromel pelo transvazador e abrir o clip de aperto da mangueira para que o hidromel seja transferido do fermentador para a panela.

O tubo rígido deve estar sempre a bombar o hidromel e não ar. Cuidado com a sucção dos resíduos no fundo do fermentador. Se o caudal reduzir demasiado, repetir a operação até que volte a correr fluentemente. Terminado o transvaze, colocar a tampa na panela.

Passo 8

  1. Lavar e esterilizar o fermentador, a tampa ou vedante e o borbulhador. Para o efeito, utilizar sanitizante no borrifador. Guardar a solução desinfetante que sobrar para utilização no passo 8.
  2. Seguidamente repetir o processo de transferência do hidromel inversamente, ou seja, da panela sem os resíduos para o fermentador com a ajuda do transvazador.
  3. Fechar o fermentador com a tampa ou vedante e inserir novamente o borbulhador até ao nível indicado, com a solução desinfetante do borrifador.

Esta segunda fermentação tem a duração de 7/14 dias mas aconselhamos 4 semanas. Manter o fermentador num lugar fresco (cerca de 20ºC) e protegido da luz.

Passo 9 (Opcional)

Medir a densidade do hidromel antes do engarrafamento (opcional – apenas para quem pretende saber com alguma exatidão o teor alcoólico do seu Hidromel):

Caso pretenda saber o teor alcoólico do seu hidromel e se fez a medição inicial antes do início da fermentação, utilizando novamente o densímetro, deverá medir a densidade final do hidromel para verificar se está no nível desejado.

Pode inserir o densímetro devidamente sanitizado diretamente dentro do fermentador ou retirar uma amostra para dentro de um densímetro de acordo com o que se achar melhor, tendo em consideração que existe risco de poder contaminar o mosto se for feita a medição dentro do fermentador, por outro lado, se for retirada uma amostra para dentro de um densímetro (cerca de 200ml), no final da leitura não deverá este mosto voltar novamente para o fermentador, sob pena de haver risco de contaminação.

 A densidade vai depender do tipo da bebida:

  • Um hidromel mais seco deve ficar entre 990 e 1.006 no densímetro.
  • Um hidromel intermédio, nem muito doce, nem muito seco, deve ficar entre 1.006 e 1.015.
  • Um hidromel doce deve ficar entre 1.012 e 1.020.
  • Já se o hidromel estiver muito adocicado, é provável que passe dos 1.020.

E como calcular o teor alcoólico tendo por base a medição inicial e a medição final?

Pode ver o exemplo abaixo ou utilizar a nossa calculadora Álcool – ABV%

Exemplo:

Medição inicial = 1090 ; Medição final = 1006

Fórmula: Teor alcoólico = (Densidade final – Densidade inicial) x 0,131

Teor alcoólico = (1090 – 1006) x 0,131 = 11,004

Teor alcoólico = 11%

Passo 10

Engarrafamento:

  1. Lavar (no lava-louças) e sanitizar as garrafas, as caricas e o transvazador com o borrifador.
  2. Usando o transvazador, encher as garrafas encostando a mangueira no fundo das mesmas até ao nível adequado. Abrir e fechar o clip de aperto da mangueira cada vez que iniciar ou terminar o enchimento de cada garrafa. Descartar os resíduos que possam resultar na segunda fermentação.
  3. Seguidamente, proceder ao fecho das garrafas. Para o efeito colocar a carica sobre cada garrafa, posicionar o capsulador e capsular. Será mais prático e rápido se utilizar garrafas com fecho tipo Flip-Top.
  4. Guardar as garrafas em posição vertical e em lugar fresco (18-23ºC,) protegido da luz e longe da passagem de pessoas para evitar acidentes.

Em breve chegará o momento de beber o seu próprio Hidromel. Valerá a espera!

Recomendações de Consumo:

Beber com moderação.

Beber a uma temperatura entre 3-5ºC em copo de vinho branco.

Quanto maior for a sua paciência para esperar pela maturação, melhor será o seu hidromel. Um hidromel com 2/3 meses após engarrafamento já se considera bom para beber. O período de maturação ideal pode ir até 1 ano.